Todas as Notícias

Policiais fazem mobilização nacional contra a reforma administrativa

Ato foi organizado pela União dos Policiais do Brasil (UPB), que convocou servidores de segurança pública de todo o país. Mobilização se deu em forma de paralisação entre 15h e 16h desta segunda-feira (22/3) simultaneamente em todo território nacional

Aconteceu, nesta segunda-feira (22/3), mais um ato dos servidores da segurança pública contra a reforma administrativa, desta vez, nacional, dentro das suas respectivas unidades de trabalho. A mobilização se deu em forma de paralisação entre 15-16h simultaneamente em todo território nacional e foi promovida pela União dos Policiais do Brasil (UPB).

“O objetivo da manifestação é chamar a atenção da sociedade e das autoridades para os inúmeros retrocessos que a categoria vem sofrendo com seguidas propostas do governo federal contra os servidores públicos”, destaca a Associação Nacional dos Delegados de Polícia Judiciária.

Os retrocessos aos quais se referem os servidores estão na reforma da Previdência, com alterações em prerrogativas e direitos; na Lei Complementar 173 e na PEC emergencial, que congela os salários e proíbe a contratação de novos funcionários. A Reforma Administrativa reivindicada hoje, pontuam, arrisca a estabilidade da categoria, assim como a possibilidade de criação e extinção de cargos de chefia por meio de decreto.

A União dos Policiais do Brasil (UPB) representa entidades de policiais de vários segmentos do país e é formada por ao menos 24 instituições da área de segurança pública. A união também é responsável pela organização da carreata de quarta-feira (17/) que aconteceu em Brasília

ADPJ

SCES Trecho 2, Lote 25 Dentro do clube da ADEPOL

CEP: 70.200-002
Site7Dias