Todas as Notícias

Com saída de moro, associação de delegados defende autonomia de mandatos nas polícias

Representantes da Polícia Judiciária se dizem preocupados com a notícia de interferência política na Polícia Federal

Vários políticos – praticamente todos – e entidades de classe se manifestaram quanto ao pedido de demissão do ex-ministro Sérgio Moro (Justiça e Segurança Pública). A Associação Nacional dos Delegados de Polícia Judiciária (ADPJ) engrossas as fileiras de apoio ao ex-juiz e defende autonomia de mandatos para diretores das polícias.

Em nota, a ADPJ manifesta “preocupação com a notícia de interferência política no Departamento de Polícia Federal”, conforme explicou o ministro, quando anunciou sua saída do governo, após a demissão do diretor geral da PF, Maurício Valeixo. A associação diz que “a Polícia Federal, bem como todas as Polícias Civis, são instituições de Estado que devem se ocupar do exercício de suas funções para o atendimento da sociedade”. O uso político dessas instituições, conforme o texto, constitui “afronta aos fundamentos do Estado Democrático de Direito”.

Esse cenário, diz a associação, “realça a histórica demanda por autonomia das Polícias Judiciárias, representada especialmente pela autonomia financeira e mandato de seus diretores, sem a qual há inegável possibilidade de interferência política, tanto pelo doutoramento financeiro, como pela instabilidade de comando”.

Após reconhecer o trabalho e a dedicação de Moro “em favor da sociedade brasileira”, a associação diz contar com a “sensibilidade” do Poder Legislativo em “impulsionar projetos que cristalizem as garantias que evitam esse tipo de interferência política na Polícia Federal, ou em quaisquer Polícias Civis do Brasil”.

Fonte: www.podernoquadrado.com

ADPJ

SCES Trecho 2, Lote 25 Dentro do clube da ADEPOL

CEP: 70.200-002
Site7Dias